COMO INTERPRETAR METAR (PARTE 1)

Ir em baixo

COMO INTERPRETAR METAR (PARTE 1)

Mensagem por RenatoPiloto em Qua Jun 20, 2018 10:58 am

É hora de abordarmos um tema que não é difícil, mas que pode parecer muito complicado em um primeiro momento ou em um primeiro contato com ele. Isso pela quantidade de informações que congrega de uma só vez. Estou falando de METAR, que são os reportes meteorológicos em um aeródromo. Mas você vai ver que, com tempo e prática, você vai tirar esse tema de letra.

METAR é o informe meteorológico regular de aeródromo. É utilizado para uma descrição completa das condições meteorológicas observadas em um dado momento. É reportado em intervalos regulares de uma hora.

SPECI é o informe meteorológico especial de aeródromo. Utilizado para descrição completa das condições meteorológicas quando ocorrer uma ou mais variações significativas nas condições meteorológicas entre os intervalos das observações regulares.

Em resumo, METAR e SPECI são a mesma coisa. Só que o primeiro é emitido de hora em hora. O segundo é emitido quando há uma atualização significativa a ser feita dentro dessa hora. Por isso, aqui no post, vou focar apenas em METAR, pois ao falarmos dele, já estamos automaticamente falando em SPECI também.

Sobre o conteúdo do METAR
O METAR é formado por grupos de códigos de letras e números. Às vezes só letras, às vezes só números e, às vezes, os dois juntos. Na prática, eles podem representar até nove grupos distintos de informações. São eles:

1- Identificação;
2- Vento na superfície;
3- Visibilidade horizontal;
4- Alcance visual na pista (quando houver);
5- Tempo presente;
6- Nuvens (ou visibilidade vertical, se for o caso);
7- Temperatura do ar e do ponto de orvalho;
8- Pressão atmosférica e
9- Informações suplementares de inclusão condicional sobre o tempo recente, cortante de vento, temperatura na superfície do mar, estado do mar e, por Acordo Regional de Navegação Aérea, o estado da pista.

Identificação
Toda mensagem de METAR começa com o termo METAR. Mesmo ele sendo SPECI, ele vai começar com o termo METAR.
Depois temos o aeroporto a que ele se refere e mais seis algarismos seguidos da letra “Z”.
Os dois primeiros algarismos são o dia e os quatro últimos, o horário Zulu da emissão.

METAR SBGL 131000Z
Interpretação: Informe meteorológico do Galeão, dia 13, 10 horas Zulu.

METAR SBGL 131020Z
Interpretação: Informe meteorológico especial do Galeão, dia 13, 10h20min Zulu.

Veja nos exemplos acima a sutileza da diferença entre METAR e SPECI. O primeiro é METAR, foi emitido na hora cheia. O segundo é SPECI. Trata-se de uma atualização ocorrida 20 minutos após a emissão do informe regular. Esta é a ÚNICA diferença entre um e outro.

Aguarde o próximo post, que continuará a sequência de dados do METAR, quando estudaremos VENTO DE SUPERFÍCIE.
avatar
RenatoPiloto
Instrutor

Mensagens : 18
Data de inscrição : 21/12/2017
Idade : 44
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum